Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on pocket
Share on whatsapp

PAIS: OS MAIORES ESPELHOS DOS FILHOS

A fase da infância e da adolescência é de grande desafio tanto para as crianças quanto para os pais. São nessas fases que os pequenos estão construindo o seu caráter e moldando a sua personalidade, se baseando nos comportamentos principalmente dos pais. Por isso dar um bom exemplo para os filhos é fundamental para educá-los com princípios e valores.

Aquela frase “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço” não se adequa nesse caso, pois os filhos sempre estão reproduzindo comportamentos, gestos e ações dos pais, então para uma boa educação os pais devem ser coerentes no falar e agir.

Já ouviram falar de “neurônios espelho”? Lembram quando seu filho era um bebê e você fazia um gesto e ele conseguia reproduzir exatamente o mesmo?! Exatamente esses neurônios se perpetuam por toda a vida quando as crianças vivenciam os pais mentindo, sendo rudes, desorganizados…. acabam reproduzindo essas ações sem mesmo perceberem.

Então, como dar bom exemplo?

1 – Comunicação

 A comunicação estabelece a confiança, ajuda no conhecimento mútuo, na aproximação e no entendimento. É de extrema importância se tornar hábito e pais e filhos manterem esses canais de comunicações abertos e sem julgamentos. Boas perguntas, tempo junto de qualidade para compartilhar o dia, ter uma refeição juntos, brincar, são excelentes formas de fazer da comunicação uma forma de aprendizado, confiança e aproximação. Lembrem-se estar junto requer estar integralmente presente para o seu filho curtindo esse momento entre os dois de conexão… não no celular… ou preocupada com o trabalho… ou outros afazeres.

2 -Ter um estilo de vida saudável

Se você deseja que seu filho tenha uma vida saudável, deve começar por você mesmo. Alimentação balanceada, prática de exercícios físicos, cuidados em manter-se hidratado, podem ser feitos em conjunto, transformando em uma atividade para toda a família. Uma vida equilibrada requer tempo de sono, de brincar, de se divertir, de aprender, se relacionar, se concentrar, fazer exercícios e simplesmente devanear. Uma pitada de cada um desses elementos faz com que mente e corpo estejam equilibrados e pensamentos e emoções caminhando juntos.

3- Não utilize da punição como método de correção

 Até os 10 anos as crianças entendem punição como um ato de desamor, se sentem, injustiçadas, chateadas, mas tudo que os pais querem é que a criança entenda que o comportamento é inadequado e precisa mudar, mas como fazer isso? As crianças não entendem a punição mas conseguem compreender as consequências dos fatos, por exemplo: não estudei para prova até o horário do aniversário da minha amiga, portanto não poderei ir a festinha pois não realizei o combinado. As consequências precisam estar vinculadas ao fato ocorrido, por exemplo: fui rude com o meu irmão… e como você poderá compensá-lo por esse mal tratamento? E como poderá agir em uma próxima vez que sentir a vontade de falar algo que possa magoá-lo? Por isso a importância de se estabelecer regras e combinados, para a criança entender quando estiver errada e o motivo.

4 – Foque no equilíbrio emocional do seu filho

 Ensine como ele pode lidar com seus sentimentos, com as suas emoções e com as emoções das outras pessoas. Estimule a criança a falar sobre os seus sentimentos, por exemplo: Filho qual foi a parte mais legal da aula de hoje? E como você se sentiu? / Filho fiquei sabendo que houve uma briga com uma coleguinha hoje o que aconteceu? E como você se sentiu? Porque você acha que o coleguinha ficou chateado? Qual sentimento que ele teve? Se você pudesse ter feito diferente como você faria? O que você poderia fazer para que isso não ocorresse novamente?

Falar de sentimentos é muito importante pois ajuda a criança a ser mais forte emocionalmente e a ter mais empatia em relação aos outros colegas e familiares.

5 – Não tenha medo de errar

 Todo ser humano é falho e é importante o seu filho saber que a vida também tem espaços para erros, a grande jogada é saber lidar o erro e pedir desculpas quando necessário. Quando seu filho está com alguma dificuldade com algo em sua vida, logo acenda uma luz amarela… Meu filho está precisando de ajuda para se comunicar com outras pessoas, para se alimentar melhor, para ter mais organização, para estudar e pense em como você pode criar estratégias para ajudá-lo a solucionar esse problema. Sem passar sermões e sim fazendo boas perguntas que os façam pensar e tenham mais autorresponsabilidade em querer crescer e aprender mais.

O mais importante é sempre dar amor, quando damos amor nossos filhos retribuem, quando somos pessoas boas, nossos filhos se tornam também. Então, é muito importante trabalharmos a empatia, a honestidade, a humildade e tantos outros adjetivos em nós mesmos para podermos assim, passar para nossos filhos.

Quer saber mais? Aqui na FashionTeen oferecemos o Programa Kids e Teen Coaching que poderá desenvolver várias habilidades socioemocionais no seu filho, como equilíbrio, autoconfiança, empatia, resiliência, desenvolver receptividade ao invés de reatividade e outras habilidades. Tudo isso com a tia Anna Paula Ramalho, coach  Teen e Kids formada pelo Instituto de Crescimento Infantojuvenil.  Clique aqui para saber mais!

Referência metodológica ICIJ 

Instagram
Rolar para cima